quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Flacidez: seria o resultado da pressa?

Estamos todas desesperadas. Tudo que queremos é perder peso (muito peso) e em pouco tempo. Nossa necessidade é quase que imediata, chegando ao cúmulo do desespero. E é nessa onda de ansiedade por um resultado quase que instantâneo que um problema que assola muita gente magra por aí surge: a flacidez.

Eu sofri com a flacidez, muita gente sofreu com a flacidez, e em muitos casos, a solução para eliminar esse problema é quase que drástica. Alguns casos, irreversíveis!

O que acontece quando emagrecemos rápido demais:

A pele é um órgão elástico, que reveste todo o nosso corpo, servido como uma espécie de capa protetora e aglutinadora do nosso corpo. Esse tecido se adapta às mudanças corporais com facilidade, porém com uma velocidade limitada.

Quando engordamos, a pele se estica para se adaptar a nova constituição corporal. Se o processo for rápido demais, para se adaptar a pele se esticará mais do que o necessário, causando microlesões e alteração de textura, as chamadas estrias. As estrias também surgem quando há mudanças corporais repentinas, como gravidez, crescimento de seios na puberdade, ganho de massa muscular. Todos odeiam as estrias, e por isso, tentam ao máximo evitá-las.

Mas e quando emagrecemos? O que acontece?
Simples! A pele acompanha o nosso emagrecimento, mas o encolhimento dela é mais lento que a expansão. Quando emagrecemos de forma lenta e contínua, a pele acompanha a evolução. Se o processo acontecer de forma acelerada, a pele não conseguirá acompanhar a evolução corporal e ficará uma sobra de pele (a famosa pelanca pendurada) em locais indesejados.

Dica: o emagrecimento de até 1kg por semana evita a flacidez. (o problema é que a gente quer perder o mês inteiro em uma semana)

Imediatismo x perfeição

O surgimento da condição de flacidez nos faz repensar sobre o conceito de alcançar a perfeição de forma imediata. É sabido que nada que é construído às pressas tem acabamento perfeito. A evolução gradativa, lenta e constante é mais eficaz que o imediatismo. A ansiedade personificada de desespero em pessoa deve ser trabalhada no caso de querer evitar a flacidez.

Combatendo a flacidez

De início, deve-se trabalhar o fator psicológico: não precisa emagrecer rápido demais. Vá com calma que a pele acompanha. Uma evolução lenta, mas constante causa mais benefícios. Uma vez que você se convença que não precisa perder 4kg em uma semana, a chance de conseguir um corpo não flácido é maior.

Há outras medidas importantes para evitar a flacidez, como a reposição de colágeno (uso tópico com cremes hidratantes, pomadas de colágeno, máscaras de gelatina, etc. e através da alimentação, com alimentos ricos em colágeno e suplementos); e a musculação, que minimiza o efeito da flacidez, ajuda a queimar gordura e modela o corpo.

Estou flácida. E agora?

A depender do local, você pode preencher a área flácida com massa muscular (ou seja, bora malhar). Mas isso pode acabar com seus sonhos de ser thinspo. No meu caso, já perdi esse sonho. Vou virar Fitspo (kkkk). Malhar pode ser a solução para braços e pernas.

Outra solução (mais cara, perigosa e dolorosa) é a cirurgia plástica. Pode ser feita a retirada da pele excedente ou o preenchimento com próteses de silicone. Vale ressaltar que cirurgia plástica é um assunto delicado, com direito a uma nova postagem. Mas fica aqui o alerta: se for recorrer, procure um profissional qualificado e de confiança. Nesse caso, o preço do procedimento é a ultima coisa a ser observada.

Magra e flácida

Esse pode ser o resultado final de um esforço exagerado. Essa situação pode gerar novos transtornos dismórficos, depressão e outras questões psicológicas, podendo resultar em casos físicos reversíveis com cirurgia plástica. Se você não consegue se livrar do imediatismo, crie o hábito de guardar dinheiro. Pode ser que você acabe precisando.

Considerações finais

Apesar do encaminhamento trágico indicado nesse post, não foi minha intenção causar terror. A maioria dos casos de flacidez se resolve com musculação e suplementos de colágeno.

Em minha experiência sanfonada (terrível!) eu acabei perdendo gordura dos braços e pernas de forma rápida. Investi em musculação. Para as pernas resolveu, mas nos braços, estou me trabalhando psicologicamente para ter um braço musculoso (mais do que já é, para tirar aquele restinho de pele pendurada, o danado do tchau).

2 comentários:

  1. Como consegue seguir alguma dieta ? E ir perdendo que seja 1 kg ? Só me vejo engordando D:

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! Seu apoio é importante nessa jornada!