segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Emagrecer: uma jornada solitária!

Sou Ana Maria Portela, ou simplesmente Ana Po!

Como já confidenciei aqui no blog algumas vezes, eu nunca fui anoréxica (tenho épocas com pouco apetite ou com uma tentativa mais esforçada de emagrecer), mas na realidade, já sofri muito com a Mia. 

Sou ex atleta (era ginasta até os 16 anos, quando rompi o ligamento da mão) e andei me arriscando nos últimos anos no esporte amador (algumas artes marciais e corrida). Me adaptei bastante à corrida e sigo religiosamente meus treinos.

Ou melhor, estava seguindo...

Aconteceram uma série de fatores que me fizeram diminuir o ritmo. Quebrei o pé (tem 1 ano e meio), fiquei de molho, acabei engordando, encontrei o amor (amar engorda - tem 1 ano) e por fim, tive a zika virus (em julho - que lenhou minhas articulações e não consigo correr). Estou correndo atrás do prejuízo (não sei dizer o quanto engordei exatamente, pois meu porte físico não é exatamente delgado - muito pelo contrário - sou bem musculosa por tendência corporal e músculo pesa mais que gordura). Ganhei 7% de índice de gordura no corpo e estou com os rins sobrecarregados (efeito zika), o que me faz inchar muito.

Atualmente, estou num ritmo leve de treino de corrida. Estou tentando adequar minha dieta a minha atual fase mais sedentária. Pretendo acrescentar musculação na minha rotina para fortalecer a musculatura e me ajudar a voltar a correr sem me lesionar.

Aqui chego no ponto onde eu queria:

Por que eu fiz esse blog.

Durante muito tempo segui diversos blogs de dieta, e em algum ponto da minha vida me deparei com alguns blogs Ana & Mia. Me afeiçoei à várias borboletas, sofrendo junto de longe e anotando dicas que pra mim são coerentes.

Em busca de motivação, resolvi criar esse blog (percebam que quase todos os dias faço postagens e sempre respondo os comentários). Os fóruns foram sumindo, e a forma de comunicação das pessoas com distúrbios alimentares acabou sendo o formato de diário digital (ou blog).

Até achar meus quilinhos de volta e não caber mais em minhas calças (ok, do 38 para o 40 não é lá grande engordada) eu estava bem distante desse mundo, mas na tentativa de retomar a rotina estando impossibilitada de me exercitar como antes, precisei mudar minha dieta e testar até me adaptar novamente. 

Faz um bom tempo que estacionei nos 57Kg. Tenho uma alimentação bastante saudável, sendo sincera (poucos carboidratos, muita salada e alguma proteína animal). A Ana não é presente na minha vida. A Mia é inseparável. Temos períodos de altos e baixos e sendo realista, mesmo que eu trate meu transtorno (como já fiz anteriormente), um dia ela voltará a dar as caras ainda mais devastadora.

Estou na minha fase secar novamente (não tinha atingindo meu objetivo anterior, mas estava quase perto). Eu tenho consciência do meu tipo de corpo e na minha capacidade corporal, e talvez por isso, não deixo a Ana chegar muito perto. Acho que um dia irei virar fitspo (hahahaha)!

Como posso ajudá-las?

Recebo uns pedidos de ajuda de vez em quando. Em comentários, por email ou no Google +. Tenho uma conta no facebook, mas raramente entro lá, mas sempre tem alguma mensagem inbox com um S.O.S. Juro que não sei como faço para ajudar. A existência do blog por si só já é a melhor das formas de ajudar. Os comentários em outros blogs também são formas de ajuda.

O fato é: motivação é algo de dentro pra fora. A necessidade é notada pela pessoa que tem vontade de mudar, e a motivação surge do esforço que ela impõe nisso. Daí surge a necessidade de pesquisa, a leitura, o conhecimento de métodos, dietas, casos de sucesso, casos de retorno a estaca zero... Mas tudo isso parte de dentro pra fora. E só quem testa a experiência que pode avaliar o quanto ela pode trazer sucesso ou se será necessária uma mudança de estratégia.

Mas como manter-se motivada, se nada dá certo? Eu sugiro fazer uma auto avaliação: o que você faz que te prejudica? O que você come? O que você gasta? Que tipo de atividade você faz? Quantos anos você tem? O que devo fazer para reduzir meu consumo calórico? Corto o que? Será que estou querendo algo impossível para meu tipo de corpo? Após a resposta de todos esses itens, a busca pelo sucesso ou até mesmo pela ajuda é mais fácil. Dica do dia: Procure a sua falha e tente corrigir.

Não estou me recusando a ajudar quem pede, mas estou apresentando o que está ao meu alcance. Apoio moral, conselhos, dicas, curiosidades, sugestões, tudo isso posso dar, mas deve-se lembrar que emagrecer é uma jornada solitária.






4 comentários:

  1. Oi, Ana!

    E, como sempre, adorei seu post. As vezes as pessoas ficam tão desesperadas para emagrecer que parar de olhar para si e tentar copiar tudo o que veem pela frente, já reparou? É aí que acabam(os) se atrapalhando ainda mais. Acho que seu post dará uma boa iluminada nessas pessoas, principalmente as perguntas do penúltimo parágrafo.

    É muito legal a quantidade de informações que você trás aqui. Eu acho muito maneiro da sua parte todas essas tentativas de ajudar ao próximo. Você é uma boa pessoa, Ana. Espero que saiba disso.

    Um beijo, V.
    https://aborboletavalentina.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valentina, você é sempre uma fofa!
      Obrigada pela visita!
      ;*

      Excluir
  2. Olá! Amei seu Blog!!
    Vi que não é Ana mas é amiga inseparável da Mia.
    Bom... eu sou Ana e não consigo parar de ser, a mia é distante mas tbm esta na minha vida.
    Vou sempre visitar seu blog, sentir muita sinceridade nas suas palavras.

    Beijoos ;*

    http://anasemias-borboletas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita! Volte sempre que quiser!
      ;*

      Excluir

Deixe seu comentário! Seu apoio é importante nessa jornada!